Meditação auxilia no controle da dor

A meditação pode ter várias definições. Se você observar o significado no dicionário, a palavra remete à ideia de concentração, contemplação e um “conjunto de processos mentais com o intuito de acalmar a mente”. Aliás, meditar é algo que pode ser feito por qualquer pessoa e, muitas vezes, é recomendado por terapeutas e psicólogos como uma forma de promover a autoconsciência e a saúde mental. A prática está relacionada com a redução do estresse, uma melhor qualidade do sono e controle da pressão arterial.

Benefícios da meditação

Meditação auxilia no controle da dor 1

Ajuda no controle da dor

De acordo com The International Association for the Study of Pain, dor é definida não apenas pela sensação física, mas também pela experiência emocional. Ou seja: o nível de dor é algo muito individual e que depende diretamente do estado de espírito de cada um. E é aí que a meditação pode ajudar.

Para você ter uma ideia, um estudo, feito com mais de 3.500 participantes, constatou uma relação entre a prática e a diminuição das queixas por conta de dores crônicas ou intermitentes. Outro estudo observou que a meditação poderia atenuar a dor crônica em pacientes com doenças terminais que já estavam no fim da vida.

Posição de lótus para meditação >

Como meditar para controlar a dor?

Agora que você já conhece alguns dos principais benefícios da meditação, o próximo passo é descobrir como começar a praticá-la. Entretanto, tenha em mente que é normal sentir um certo desconforto físico no início. Também é natural a sensação de estar pensando demais e que, por isso, não consegue relaxar.

O importante é persistir, ter paciência e criar uma rotina diária para colher os efeitos positivos. Aos poucos o corpo e a mente se adaptam à prática. Mas, certas dicas podem ajudar, conforme destacado a seguir.

  • Escolha um local tranquilo: pode ser na sua própria casa, por exemplo, mas o ideal é desligar a TV, o rádio e colocar o celular no silencioso.
  • Use roupas confortáveis: outra boa recomendação é usar roupas confortáveis e que tenham um tecido leve. Então, evite jeans ou roupas muito justas e apertadas.
  • Encontre uma posição agradável: em geral, a posição mais indicada para a meditação é aquela em que a pessoa senta no chão, com as pernas cruzadas e a coluna ereta. Se for muito difícil, utilize uma cadeira.
  • Tente relaxar os músculos faciais: geralmente as pessoas tencionam a face ou até mesmo mordem os dentes durante a meditação, mas tente relaxar os músculos faciais, principalmente os maxilares.
  • Preste atenção na respiração: independentemente da técnica, preste atenção na sua respiração durante a meditação. Isso o ajudará a manter-se presente ao longo da prática.
  • Ajuste a duração em um alarme: para sentir os efeitos positivos é necessário meditar com frequência, transformando isso em um hábito inserido na sua rotina. Dessa forma, o despertador será como um aliado para a prática. Você pode ajustá-lo para o tempo que preferir e, assim, permanecer concentrado ao longo do período de meditação.
  • Mindfulness: como o próprio nome indica, esse tipo de meditação tem como objetivo a atenção plena no momento presente. Ao meditar, uma maneira de colocá-la em prática é observar os pensamentos que surgem naturalmente, sem evitá-los ou forçar-se a não pensar em nada. As preocupações não desaparecerão, mas você conseguirá ter momentos de descanso para a mente.
  • Kundalini: no hinduísmo, Kundalini é uma palavra relacionada com a energia do despertar, uma espécie de iluminação. O processo pode ocorrer de diversas maneiras, por meio da yoga, de técnicas respiratórias chamadas de pranayama, mantras e meditação. Porém, isso deve ser feito de forma orientada e instruída por uma pessoa especialista no assunto.
  • Zazen: é uma ideia originada do budismo e a meditação inspirada nela requer apenas que a pessoa sente-se e deixe os pensamentos fluírem, mas sem apegar-se a eles. Para praticá-la o importante é manter a coluna e o pescoço eretos, assim como deixar o corpo centrado. Se possível, realize a prática em um local tranquilo e com uma temperatura amena.
  • Qi Gong: O Qi Gong é uma prática chinesa que tem como objetivo estimular a energia vital do organismo. Com o uso de técnicas de respiração semelhantes ao pranayama indiano, ele promove a saúde e o autoconhecimento.

Conheça a acupuntura >

TEM ALGUMA DÚVIDA? Então deixe uma pergunta nos comentários abaixo, que será respondida.

Compartilhe a informação
Tratamento Dor DF
Tratamento Dor DF

Clínica Salus Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura em Brasília / DF, atua principalmente no tratamento da dor. Temos médicos e fisioterapeutas especialistas. Acunpuntura. Ortotripsia, infiltrações, viscossuplementação com ácido hialurônico guiados por ultrassom.

No Comments

Escreva uma resposta ou comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *