Betaína – o que é?

A betaína é um composto químico encontrado naturalmente no corpo humano, bem como em muitos animais e plantas. Sua função nos organismos em que é encontrada é em geral a mesma, uma vez que a betaína tem como efeito a retenção de água nas células e a proteção contra condições ambientais desfavoráveis. Isolado pela primeira vez a partir da beterraba, a betaína também é encontrada em boas concentrações nos frutos do mar e no espinafre.

A betaína desempenha um papel central no metabolismo humano. Suas funções são múltiplas, e portanto seus efeitos são numerosos. Entre os benefícios mais conhecidos está a redução dos níveis de homocisteína, um componente claramente relacionado com o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e ósseas como, por exemplo, a osteoporose.

Além disso, a substância é amplamente usada em cremes dentais para tratar os sintomas da boca seca (xerostomia), distúrbio para o qual a aplicação tópica de betaína tem se mostrado um excelente tratamento, uma vez que se relaciona claramente à propriedade da mesma de proteger as células de condições ambientais desfavoráveis.

Os demais supostos benefícios da betaína, para os quais ainda não há confirmação científica sólida, compõem uma lista extremamente numerosa: redução do risco de tumores, tratamento do refluxo gastroesofágico, tratamento de doenças do fígado e da hepatite C e redução do dano causado por raios solares ultravioleta.

A partir dos 50 anos, os níveis de produção de betaína diminuem. Estar consciente disso e adicionar alimentos com este nutriente na dieta é muito positivo para manter o equilíbrio no organismo.

O benefício polêmico que nos interessa aqui é, porém, a alegada propriedade da betaína de aumentar a performance em treinos de força e, ao mesmo tempo, a velocidade do ganho de massa muscular.

Ganho de Massa Muscular

A principal motivação da crença de que a betaína pode ser benéfica para quem procura ganhar massa muscular é o mecanismo pelo qual ela diminui os níveis de homocisteína. A betaína é capaz de transformar a homocisteína em metionina, e dessa forma aparenta provocar um duplo efeito benéfico.

A homocisteína, cuja atuação se relaciona à diminuição da sensibilidade a insulina, possui efeitos negativos sobre o crescimento muscular e dificulta a perda de gordura. A metionina, por outro lado, é extremamente importante para síntese de proteína e para a produção natural de creatina.

Sono e controle da dor >
Alimentos Detox >

TEM ALGUMA DÚVIDA? Então deixe uma pergunta nos comentários abaixo, que será respondida.

Compartilhe a informação
Nutrição DF
Nutrição DF

Nutrição, nutrologia e performance física em Brasília / DF. Atendimento em clínica com bioimpedância de última geração, testes genéticos de alergia e intolerância e avaliação física completa. Equipe especializada, com preparador físico experiente, endocrinologistas, nutrologia, ortopedista e nutricionista esportivo.

No Comments

Escreva uma Mensagem ou Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *