Entenda como tratar canelite

Canelite é o nome popular para a síndrome do estresse tibial medial, ou periostite medial da tíbia. Ela é caracterizada por uma inflamação do lado interno da tíbia, mais precisamente na camada do periósteo. Pode acometer também os tendões e os músculos que cercam o osso.

Ela é uma lesão relativamente comum em pessoas que praticam corrida, principalmente em iniciantes que ainda não se acostumaram com o ritmo e podem exagerar nos treinamentos.

A canelite é caracterizada de acordo com o local em que surge a dor:

  • canelite anteromedial: a dor aparece na parte interna da perna, na região superior da tíbia, à frente da canela;
  • canelite posterolateral: a dor aparece atrás do osso, na parte inferior da canela e no lado de fora da perna.

Quando não diagnosticada e tratada adequadamente, a canelite pode evoluir para uma fratura por estresse.

Entenda como tratar canelite 1

Quais são as causas da canelite?

De forma geral, podemos dizer que a canelite é uma resposta inflamatória ou uma reação óssea à sobrecarga, que é causada principalmente pela fraqueza dos músculos da parte de trás da perna ou pela repetição de impacto no mesmo local. As causas da canelite incluem:

Excesso de carga

Exercícios físicos que forçam as estruturas da canela, aumento repentino da carga de exercícios ou repetição do mesmo exercício sem pausa.

Técnica errada

Técnicas erradas durante a corrida podem fazer com que o impacto seja recebido da forma incorreta pelo corpo, causando lesões e inflamações — pronação excessiva do tornozelo, contração inadequada dos músculos da panturrilha, aplainamento exagerado e abrupto do arco do pé.

Anomalias anatômicas

Algumas malformações congênitas podem ser a causa da canelite — pisada pronada, síndrome do pé chato, genuvaro e valgo, diferença no tamanho das pernas e torção tibial.

Calçados inadequados

Calçados que não têm as características próprias para a corrida, com desenho anatômico e amortecedores, por exemplo, não protegem o corpo e podem prejudicar a pisada.

Corridas em terrenos inadequados

Terrenos muito irregulares podem forçar os músculos e os tendões excessivamente, e terrenos muito duros dificultam que as pernas façam a absorção do impacto do corpo contra o chão.

Causas raras

Infecções, fraturas, trombose venosa, tumores e espasmos musculares.

​Os grupos de risco para o desenvolvimento da canelite são:

  • atletas de corrida, tênis e basquete;
  • militares;
  • pessoas com a pisada errada ou com pé chato;
  • dançarinos;
  • mulheres após a menopausa.

Quais são os sintomas?

Os principais sintomas da canelite são:

  • sensibilidade e dor na canela, presentes principalmente no início e no fim dos exercícios;
  • dor após os exercícios e nas horas que se seguem;
  • dificuldade de caminhar;
  • fraqueza nos pés;
  • inchaço na região da canela — sintoma mais raro.

Ao sentir qualquer um desses sintomas, a pessoa deve procurar um profissional. O diagnóstico é feito a partir do relato sintomatológico, exame físico e exame de raio-X para descartar outras fraturas ou lesões.

Como tratar canelite?

É importante destacar que a canelite é uma condição que tem cura. O uso combinado de medicações, exercício e fisioterapia é a principal forma de tratamento para o problema.

Inicialmente, a pessoa deve cortar os treinos e fazer repouso absoluto por alguns dias para a recuperação da área afetada. Após recomendação do médico ou fisioterapeuta, a pessoa deve voltar a fazer exercícios. Além disso, quando voltar para as atividades físicas, deverá sempre fazer alongamento e aquecimento antes da prática.

Para reduzir a dor e a inflamação locais são utilizados medicamentos anti-inflamatórios e compressas geladas na região. A fisioterapia costuma ser indicada nos casos mais graves de canelite. Os exercícios realizados têm o objetivo de recuperar os tecidos lesionados da canela.

Quais equipamentos de fisioterapia são usados no tratamento?

Os exercícios realizados durante o tratamento fisioterapêutico da canelite visam melhorar a flexibilidade, além da força e do equilíbrio muscular da perna. Diversas atividades são realizadas na sessão de fisioterapia — algumas necessitam de equipamentos, enquanto outras não.

Os exercícios que não necessitam de equipamentos englobam:

  • alongamento dos gêmeos, feito com as mãos no nível dos ombros colocadas contra a parede, uma das pernas esticada para trás e outra com o joelho dobrado à frente;
  • propriocepção do membro inferior, com o paciente em pé sobre a perna afetada e com o joelho ligeiramente flexionado.

Os principais equipamentos de fisioterapia utilizados no tratamento de canelite são a fita Kinesio, os rolos e as faixas elásticas.

Fita Kinesio

O método da fita Kinesio consiste na colocação de uma ligadura elástica adesiva na pele do paciente sobre a área afetada. Ela tem o objetivo de reduzir os sintomas e melhorar a funcionalidade dos músculos da canela.

Além disso, ela reduz o congestionamento de fluidos corporais, ativa o sistema analgésico endógeno e melhora a capacidade de contração do músculo. Tudo isso é possível graças à propriedade da fita de levantar a pele dos tecidos subjacentes.

Rolo

Outro equipamento utilizado é o rolo de fisioterapia, que consiste em um bastão cilíndrico confeccionado de diferentes materiais. O rolo pode ser utilizado como apoio para os pés durante o alongamento do compartimento anterior da perna, feito com o paciente ajoelhado e com o rolo no peito dos pés.

Outra função do rolo é a de ser utilizado para a automassagem ou para massagem feita pelo fisioterapeuta. A massagem no local da lesão tem o objetivo de potencializar a recuperação da lesão e diminuir a ocorrência de lesões futuras. O procedimento produz relaxamento e melhora a circulação local.

Faixa elástica

As faixas elásticas de diferentes tensões podem ser utilizadas durante exercícios de alongamento voltados para a canelite.

Os tipos de exercícios e equipamentos utilizados durante o tratamento são definidos pelo fisioterapeuta, de acordo com o grau da doença e as condições específicas do paciente a fim de oferecer um cuidado individualizado e eficaz.

Como prevenir a canelite?

Por fim, é importante ressaltar alguns cuidados especiais para prevenir a ocorrência de canelite:

  • uso de tênis adequado durante a corrida ou prática de outro exercício de impacto;
  • preferência por corrida em terrenos de grama ou terra batida, que proporcionam maior absorção do impacto;
  • realização de alongamento e aquecimento antes dos exercícios;
  • aumento progressivo da intensidade do exercício.

Os exercícios fisioterapêuticos são importantes aliados no tratamento da canelite, e são capazes de restaurar os tecidos para que o paciente possa voltar a se exercitar.

Agendar um tratamento >
Saiba mais sobre a canelite >

TEM ALGUMA DÚVIDA? Então deixe uma pergunta nos comentários abaixo, que será respondida.

Compartilhe essa informação!
Fisioterapia Brasília DF
Fisioterapia Brasília DF

Clínica Salus Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura em Brasília / DF. Tratamentos fisioterápicos completos, com reeducação postural global e Pilates. Possuímos protocolos exclusivos baseados na análise do movimento e dinamometria. Tratamentos com ortotripsia, procedimentos de infiltração, viscossuplementação com ácido hialurônico e bloqueios para tratamento da dor guiados por ultrassom.

No Comments

Escreva uma Mensagem ou Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *